09/04/2023 às 22h32min - Atualizada em 09/04/2023 às 22h32min

Alagoas inicia na segunda-feira (10) campanha de vacinação contra a Influenza

Campanha vai até 31 de maio, nos postos de vacinação dos 102 municípios alagoanos

Redação
Por Agência Alagoas
Meta é imunizar pelo menos 90% do grupo prioritário - Foto: Carla Cleto / Ascom Sesau

Alagoas inicia na segunda-feira (10), nos postos de vacinação dos 102 municípios alagoanos, a 25ª Campanha de Imunização contra a Influenza, infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e que pode levar à internação e, inclusive, ao óbito. A ação se estende até 31 de maio e tem o objetivo de imunizar pelo menos 90% do grupo prioritário, conforme determinação do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS).

 

Devem ser vacinados idosos a partir dos 60 anos, trabalhadores da Saúde, crianças maiores de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente e caminhoneiros.

 

Também integram o grupo prioritário trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, integrantes das forças de segurança e salvamento e das Forças Armadas, funcionários do Sistema Prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

 

Este ano, a campanha de vacinação contra a Influenza irá ocorrer em etapa única. No caso das crianças com seis meses a dois anos de idade que estejam sendo vacinadas pela primeira vez, deve ser aplicada uma segunda dose quatro semanas (30 dias) após a aplicação da primeira. Os menores de idade, a partir dos 9 anos, devem receber dose única, segundo recomendação do Ministério da Saúde.

 

De acordo com a assessora do PNI em Alagoas, enfermeira Rafaela Siqueira, a vacina contra a Influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

 

"Por isso, não há motivos para deixar de se vacinar, uma vez que o imunizante contra a Influenza é seguro, evita a infecção dos tipos H1N1, H3N2 e Influenza B, além de suas complicações que podem levar a internações e óbitos", ressaltou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vitalnews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp