21/03/2023 às 10h55min - Atualizada em 21/03/2023 às 10h55min

Vacina Bivalente contra a Covid-19 já está disponível a todos os grupos prioritários em Alagoas

Idosos, moradores de Instituições de Longa Permanência (ILP) e seus trabalhadores, pessoas imunocomprometidas , indígenas, ribeirinhos, quilombolas, entre outras, já podem se imunizar

Ascom Alagoas
Vacina bivalente é destinada a quem completou o esquema primário há no mínimo quatro meses - Foto: Carla Cleto/ Sesau

A vacina Bivalente da Pfizer contra a Covid-19, destinada a proteger a população contra a cepa original do novo coronavírus e as subvariantes da ômicron, já está disponível em Alagoas para todos os grupos prioritários designados pelo Ministério da Saúde (MS). Para se vacinar, basta comparecer aos postos de vacinação indicados pelas 102 Secretarias Municipais de Saúde (SMSs), portando o cartão de vacinação.

A partir de agora, além dos idosos, moradores de Instituições de Longa Permanência (ILP) a partir de 12 anos de idade e seus trabalhadores, pessoas imunocomprometidas a partir dos 12 anos de idade, indígenas, ribeirinhos e quilombolas, que foram contemplados na primeira fase, outros grupos prioritários passam a ser beneficiados. Isso significa que as gestantes e puérperas, a população privada de liberdade, a partir dos 18 anos, os adolescentes cumprindo medidas socioeducativas, na faixa etária entre 12 e 18 anos, bem como os funcionários do Sistema de Privação de Liberdade e os trabalhadores da saúde devem se imunizar.

Contudo, para receber a vacina Bivalente da Pfizer contra a Covid-19, é necessário ter concluído, há pelo menos quatro meses ou 120 dias, o esquema vacinal primário. Ele compreende, segundo o Programa Nacional de Imunização (PNI), órgão vinculado ao MS, duas doses do imunizante monovalente. Até o fim da ação, devem ser vacinados pelo menos 90% do público-alvo, visando conferir imunidade de rebanho, que é o método utilizado em todo o mundo para conter, por meio de vacinas, as doenças infectocontagiosas.

Precauções

Segundo a enfermeira do PNI, Ivoneide Amélia, há precauções para os casos de pessoas com doenças febris moderadas ou graves, que só podem ser vacinadas quando os sintomas acabarem. No caso das pessoas que já tiveram Covid-19, é necessário aguardar um mês após o início dos sintomas da doença provocada pelo novo coronavírus. Os pacientes acometidos por doenças inflamatórias imunomediadas, oncológicos, transplantados e demais imunossuprimidos, devem ser contemplados com a vacina Bivalente da Pfizer contra a Covid-19 mediante avaliação e parecer médico.

Para o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, as pessoas que integram os grupos prioritários devem comparecer o quanto antes aos postos de vacinação e se imunizarem. “Ficou comprovado, desde janeiro de 2021, quando as primeiras vacinas foram aplicadas, que elas são eficazes e reduzem as complicações, internações e óbitos. O novo coronavírus não será extinto, sofre mutações e, por isso, a vacinação é imprescindível”, enfatizou o gestor da saúde estadual.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vitalnews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp