15/03/2023 às 15h53min - Atualizada em 15/03/2023 às 15h53min

Governo de Alagoas vai pagar translado do corpo de modelo morta nos Estados Unidos

Gleise Graciela Firmiano, 30 anos, foi morta a tiros em uma abordagem policial nos Estados Unidos, no dia 30 de janeiro.

Redação
Michelle Farias
Modelo alagoana Gleise Graciela Firmiano, 30 anos, que morreu após ser baleada em uma abordagem policial nos Estados Unidos — Foto: Arquivo pessoal
O governo de Alagoas disse nesta quarta-feira (15) que vai arcar com os custos para o translado do corpo da modelo alagoana Gleise Graciela Firmiano, de 30 anos, morta nos Estados Unidos no dia 30 de janeiro.

Gleise morava na cidade de San Bernardino, no estado da Califórnia (EUA), onde atuava como modelo. Segundo relato da família, policiais informaram que a modelo teve uma briga com o namorado, que é americano, pegou o carro e o cachorro e saiu de casa armada. Quando ela foi encontrada, durante a abordagem, colocou a mão na arma e os policiais atiraram.



A irmã dela, Cleane Firmiano, contou que Gleise conheceu o ex-marinheiro em uma academia, eles começaram a namorar e resolveram morar juntos. Cleane afirma ainda que ela nunca relatou agressividade por parte do namorado.

De acordo com a família da modelo, a polícia americana só informou da morte dela 10 dias após o ocorrido. Desde então, parentes têm pedido ajuda para trazer o corpo dela de volta, o que custaria cerca de R$ 70 mil.
 
"O governador Paulo Dantas (MDB) lamenta profundamente o ocorrido com a jovem alagoana Gleise Graciela e determinou que o secretário de Saúde, Gustavo Pontes, realize as tratativas para o traslado do corpo e preste toda a assistência necessária para a família da modelo morta nos Estados Unidos", diz trecho da nota divulgada à imprensa.

O governo alagoano informou também que já entrou em contato com os familiares de Gleise, "colocando a pasta à disposição para auxiliar, como também mantém contato com o Itamaraty para buscar os meios necessários para que a situação seja resolvida o quanto antes".
 
Gleise queria voltar ao Brasil para abrir agência de modelos
  

Parentes da modelo disseram que ela pretendia voltar ao Brasil entre março e abril de 2023. Segundo a família, a meta era abrir agências de modelos em Aracaju e no Rio de Janeiro, cidades onde morou antes de sair do país.

“As malas já estavam prontas para voltar”, disse a irmã Cleane Firmiano. De acordo com ela, o relacionamento de dois anos com um ex-marinheiro americano já havia terminado há alguns meses, mas eles continuavam morando na mesma casa.

Gleise nasceu em Penedo e era a quarta filha de uma família de 11 irmãos, que atualmente moram em Sergipe e Alagoas. Saiu do Brasil com o ensino médio, aprendeu a falar inglês e espanhol e conheceu países como México e Itália.

*Com informações do G1 AL

Leia mais em: g1.globo.com


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vitalnews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp