13/01/2023 às 11h41min - Atualizada em 13/01/2023 às 11h41min

"Vamos decretar emergência, no DNIT, para dar foco máximo à reconstrução da BR-101", diz Renan Filho

Alícia Flores
Foto: Reprodução

À frente do Ministério dos Transportes, o ex-governador de Alagoas Renan Filho (MDB) anunciou, na manhã desta sexta-feira (13), a recuperação e o desbloqueio de diversas rodovias alagoanas. O governador Paulo Dantas (MDB), que também esteve presente na coletiva de imprensa, reforçou a parceria com o ex-gestor para continuar trazendo obras de melhorias a Alagoas.

O ministro determinou que uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) venha ao estado para tratar, com emergência, o bloqueio da BR-101, que dura mais de um ano. 

“A BR-101 está fechada há mais de um ano por causa daquele buraco em São Miguel dos Campos, e agora tem um novo deslizamento em Boca da Mata. Vamos decretar emergência, no DNIT, para dar foco máximo à reconstrução”, afirmou Renan, destacando que o deslize é complexo e, por isso, será enfrentado “de maneira diferenciada”.

“Trouxe, também, a notícia ao governador Paulo Dantas que o buraco de São Miguel colocou todo o fluxo da BR-101 passando pela AL-110, que liga Arapiraca até a BR-316. Isso fez com que aquela rodovia estadual, dimensionada para um fluxo menor, ficasse destruída. O governador vem dando a manutenção, mas a pista precisará ser reconstruída, e o DNIT vai reconstruir, tirando esse encargo do governo e assumindo a responsabilidade”, falou Renan.

Segundo o ex-governador, ainda nesta sexta-feira será entregue o desbloqueio da BR-104, no município de São José da Laje. O trecho havia sido interrompido durante o período de chuvas, em julho de 2022.

Dentre seus projetos, Renan ressaltou que a interligação na Serra da Catita, que liga a BR-101 à BR-104, passando por Colônia Leopoldina e Ibateguara, será concluída: “Vou garantir os recursos, já fiz o contato com os prefeitos informando isso. No decorrer do ano, vamos entregar essa obra, que é muito importante para a ligação das duas rodovias”.

 

Anel rodoviário na capital

O titular da pasta de Transportes revelou, ainda, um novo projeto para a construção de um anel rodoviário em Maceió, com todas as chegadas e saídas da capital em pista dupla: “Vai melhorar muito o fluxo na capital, tanto para quem chega, como para quem sai de Maceió”.

“Vamos enfrentar os esforços de fazer duas novas duplicações. Como ministro, vou licitar, pelo DNIT, e enfrentar o desafio de fazer essas obras, que são a duplicação da BR-316, no bairro do Benedito Bentes, em Maceió, até o Pilar, encontrando a BR-101”, explicou Renan.

“Aquele trecho da saída de Maceió por Satuba é o mais conturbado, inclusive por ser o único não duplicado. Essa é uma das mais importantes, porque a BR-316 nasce em Maceió e vai até Belém do Pará”, contou.

"É uma duplicação complexa, é uma obra grande porque tem trecho de serra na saída de Maceió, a Ladeira do Catolé, por exemplo. É uma obra complexa mas vamos enfrentar o desafio de fazê-la”, reforçou.

 

Outros projetos

Ainda em seu plano de 100 dias, o ministro disse que tem planos para duplicar a rodovia 424, que liga a BR-316, passando pelo Polo de Marechal Deodoro, até a AL-220, que é uma das áreas de maior expansão do estado.

"Vou me empenhar ao máximo para que a gente possa dar saltos significativos. Ao povo alagoano, a minha entrada no Ministério certamente vai significar aumento nos investimentos no nosso estado, para que a gente possa avançar mais”, disse.À frente do Ministério dos Transportes, o ex-governador de Alagoas Renan Filho (MDB) anunciou, na manhã desta sexta-feira (13), a recuperação e o desbloqueio de diversas rodovias alagoanas. O governador Paulo Dantas (MDB), que também esteve presente na coletiva de imprensa, reforçou a parceria com o ex-gestor para continuar trazendo obras de melhorias a Alagoas.

O ministro determinou que uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) venha ao estado para tratar, com emergência, o bloqueio da BR-101, que dura mais de um ano. 

“A BR-101 está fechada há mais de um ano por causa daquele buraco em São Miguel dos Campos, e agora tem um novo deslizamento em Boca da Mata. Vamos decretar emergência, no DNIT, para dar foco máximo à reconstrução”, afirmou Renan, destacando que o deslize é complexo e, por isso, será enfrentado “de maneira diferenciada”.

“Trouxe, também, a notícia ao governador Paulo Dantas que o buraco de São Miguel colocou todo o fluxo da BR-101 passando pela AL-110, que liga Arapiraca até a BR-316. Isso fez com que aquela rodovia estadual, dimensionada para um fluxo menor, ficasse destruída. O governador vem dando a manutenção, mas a pista precisará ser reconstruída, e o DNIT vai reconstruir, tirando esse encargo do governo e assumindo a responsabilidade”, falou Renan.

Segundo o ex-governador, ainda nesta sexta-feira será entregue o desbloqueio da BR-104, no município de São José da Laje. O trecho havia sido interrompido durante o período de chuvas, em julho de 2022.

Dentre seus projetos, Renan ressaltou que a interligação na Serra da Catita, que liga a BR-101 à BR-104, passando por Colônia Leopoldina e Ibateguara, será concluída: “Vou garantir os recursos, já fiz o contato com os prefeitos informando isso. No decorrer do ano, vamos entregar essa obra, que é muito importante para a ligação das duas rodovias”.

 

Anel rodoviário na capital

O titular da pasta de Transportes revelou, ainda, um novo projeto para a construção de um anel rodoviário em Maceió, com todas as chegadas e saídas da capital em pista dupla: “Vai melhorar muito o fluxo na capital, tanto para quem chega, como para quem sai de Maceió”.

“Vamos enfrentar os esforços de fazer duas novas duplicações. Como ministro, vou licitar, pelo DNIT, e enfrentar o desafio de fazer essas obras, que são a duplicação da BR-316, no bairro do Benedito Bentes, em Maceió, até o Pilar, encontrando a BR-101”, explicou Renan.

“Aquele trecho da saída de Maceió por Satuba é o mais conturbado, inclusive por ser o único não duplicado. Essa é uma das mais importantes, porque a BR-316 nasce em Maceió e vai até Belém do Pará”, contou.

"É uma duplicação complexa, é uma obra grande porque tem trecho de serra na saída de Maceió, a Ladeira do Catolé, por exemplo. É uma obra complexa mas vamos enfrentar o desafio de fazê-la”, reforçou.

 

Outros projetos

Ainda em seu plano de 100 dias, o ministro disse que tem planos para duplicar a rodovia 424, que liga a BR-316, passando pelo Polo de Marechal Deodoro, até a AL-220, que é uma das áreas de maior expansão do estado.

"Vou me empenhar ao máximo para que a gente possa dar saltos significativos. Ao povo alagoano, a minha entrada no Ministério certamente vai significar aumento nos investimentos no nosso estado, para que a gente possa avançar mais”, disse.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vitalnews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp