12/03/2024 às 15h52min - Atualizada em 12/03/2024 às 15h52min

Polícia investiga duas linhas de suspeita para atentado em partida de futebol no Pontal da Barra

João Paulo, a vítima fatal, registrou um último momento em campo antes de ser executado. Confira.

Vital News
Da Redação
Delegada Tacyane Ribeiro. - Foto:Reprodução/GazetaAL
A Polícia Civil de Alagoas está explorando duas linhas de investigação em relação ao atentado ocorrido na manhã de domingo, 10, em um campo de futebol no Pontal da Barra, em Maceió. De acordo com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), quatro suspeitos, montados em duas motocicletas, foram identificados como participantes do crime que resultou na morte de um homem e deixou outros dois feridos.

A delegada Tacyane Ribeiro, encarregada das investigações, revelou essas informações durante uma entrevista concedida nesta segunda-feira, 11, ao programa Fique Alerta. O incidente fatal resultou em pelo menos sete disparos de arma de fogo, vitimando fatalmente um homem identificado como João Paulo. As outras duas vítimas permanecem sob cuidados médicos no Hospital Geral do Estado (HGE), localizado no Trapiche da Barra.

Última foto tirada antes de João Paulo ser executado. - Foto: Reprodução Redes Sociais
 

"Conforme nossas apurações, no mínimo quatro indivíduos chegaram ao local em duas motocicletas e começaram a atirar indiscriminadamente. Naquele momento, uma partida de futebol entre o Palmeirinha e o Náutico, times originários do Bom Parto, estava em andamento. Em relação à motivação deste homicídio, estamos considerando a possibilidade de que o time do Palmeirinha não deveria estar presente no bairro do Pontal, por pertencer a uma facção diferente daquela área. Além disso, estamos investigando a hipótese de que os membros do time Palmeirinha estivessem envolvidos em uma briga ocorrida há 15 dias no campo do Botinha, localizado no conjunto Virgem dos Pobres. Portanto, estamos trabalhando com duas linhas de investigação", afirmou a delegada.


Tacyane também destacou a importância dos vídeos circulando nas redes sociais para ajudar na identificação dos autores dos disparos.
 

"Há vários vídeos circulando nas redes sociais que mostram esses indivíduos. Faço um apelo à população: se souberem quem efetuou os disparos, liguem para o 181."


De acordo com a delegada, os primeiros relatórios sugerem que os criminosos atiraram indiscriminadamente, tornando difícil determinar os alvos pretendidos. Além disso, os três baleados não têm antecedentes criminais.
 

"O depoimento das vítimas sobreviventes será crucial. Assim que tivermos um parecer médico favorável, as entrevistaremos na delegacia. Os investigadores já estão presentes no HGE para obter mais informações. Até o momento, não temos novidades. Estamos focados principalmente na questão da motivação", enfatizou a delegada.


A Polícia Civil continua ouvindo testemunhas nesta segunda-feira e coletando imagens da região para identificar os suspeitos.

Este é um desdobramento da reportagem e será atualizado conforme novas informações sejam disponibilizadas pela polícia e conforme a investigação avance.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vitalnews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp